André Ventura/Serpa. Um esqueleto no palco durante discurso do candidato do Chega

Um esqueleto durante discurso de André Ventura em Serpa. Candidatura fala em “boicote”.

NUNO VEIGA/LUSA

Alfa/com Lusa e Expresso

« Ao chegar ao Cineteatro de Serpa, onde iniciou a campanha para as presidenciais, o líder do Chega foi recebido por protestos de dezenas de pessoas, a maioria de etnia cigana e com cartazes antifascistas. “Vão trabalhar, trabalhar!”, limitou-se a gritar André Ventura, ladeado por seguranças. Depois aconteceu algo insólito durante o discurso no interior do Cineteatro » – escreve o Expresso

André Ventura falava este domingo em Serpa, Alentejo, no dia da abertura da campanha oficial para as presidenciais portuguesas, quando a cortina da boca de cena do Cineteatro da cidade alentejana se abriu e ficou visível um esqueleto atrás do candidato presidencial do Chega.

Fonte oficial da candidatura disse à agência Lusa que se tratou de “um boicote”, uma vez que aquele espaço cultural é gerido pela autarquia, liderada pela CDU.

À entrada, dezenas de pessoas, a maioria de etnia cigana e com cartazes antifascistas, manifestaram-se contra a presença de Ventura em Serpa. “Vão trabalhar, trabalhar!”, limitou-se a gritar André Ventura para eles, ladeado por seguranças.
td-main-content-wrap
Article précédentCovid-19/França. Mais 151 mortos e 15.944 novas infeções em 24h
Article suivantUE/Presidência: Portugal quer iniciar caminho para « verdadeira união europeia para a saúde » – MNE