« Antifascistas portugueses (da Luar) compraram as primeiras armas da ETA » – Livro

A notícia é destacada em Portugal designadamente em artigos do Expresso e do Observador.

No livro « Uma História da ETA », o autor, Diogo Noivo, reconstrói a história do « terrorismo em Espanha, mas também as relações com Portugal — por exemplo, na primeira grande compra de armas », escreve o Observador.

Pelo seu lado, o Expresso escreve, em título: « Antifascistas portugueses compraram as primeiras armas da ETA »

« Operacionais da LUAR adquiriram armamento na Checoslováquia em 1968 que foi usado pela organização terrorista basca nos primeiros ataques » acrescenta o semanário Expresso.

Diz este jornal que « a pistola usada pela organização terrorista basca ETA em 1968 para realizar um dos primeiros assassínios de grande repercussão em Espanha — uma 7,65 VZOR checoslovaca — terá sido comprada em Praga com o apoio de operacionais portugueses antifascistas da Liga de Unidade e Ação Revolucionária (LUAR). A vítima mortal foi o inspetor Méliton Manzanas, chefe da polícia secreta de San Sebastián e torturador da ditadura franquista.

As revelações sobre as ligações da organização separatista basca com portugueses estão no livro “Uma História da ETA – Nação e Violência Espanha e Portugal”, de Diogo Noivo, investigador e analista de risco político.

td-main-content-wrap
Article précédentCovid-19/França. « Progressão da circulação viral é exponencial ». Leia aqui a análise da situação – « Santé Publique France »
Article suivantCovid-19: Portugal lança campanha de promoção do ensino de português em França