Benfica anuncia saída de Paulo Gonçalves após acordo com assessor jurídico

Publié le 17 septembre 2018

O Benfica anunciou hoje ter celebrado “um acordo para a cessação do contrato de trabalho” do assessor jurídico Paulo Gonçalves, arguido no caso e-toupeira, por “razões de natureza pessoal”, e elogiou o antigo dirigente.

“A Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD vem comunicar que, por proposta de Paulo Gonçalves, celebrou hoje um acordo para a cessação do contrato de trabalho”, pode ler-se numa nota da sociedade ‘encarnada’ à comunicação social.

Segundo as ‘águias’, a proposta partiu do assessor jurídico e na base da decisão estão “razões de natureza pessoal, em especial a necessidade de se dedicar à sua defesa num processo judicial” e “em nada” relacionadas “com o exercício de funções que lhe estavam confiadas”.

O Ministério Público (MP) acusou dois funcionários judiciais, a SAD do Benfica e um colaborador de vários crimes, incluindo corrupção, favorecimento pessoal, peculato e falsidade informática, no caso ‘e-toupeira’.

Na mesma nota, a SAD do Benfica agradece o trabalho de Paulo Gonçalves “ao longo de 12 épocas desportivas e até hoje”, realçando “o profissionalismo, a lealdade, a integridade e a dedicação” do agora ex-assessor jurídico.

Em 13 de setembro, o vice-presidente dos lisboetas Varandas Fernandes defendeu, em conferência de imprensa, a ligação entre as duas partes, e manifestou acreditar na inocência de Gonçalves.

“Até prova em contrário, acredito na sua inocência. Não está julgado, está acusado. A justiça vai encarregar-se de apurar se tem ou não responsabilidade de ser acusado”, frisou.

Alfa/Lusa.


Opinions des lecteurs

Laisser un commentaire


Rádio Alfa FM 98.6 Paris (On Air)

La radio de la lusophonie et des échanges interculturels de toute l'île de France

Piste actuelle
TITRE
ARTISTE

Background