Castração química, prisão perpétua, IRS único e nacionalidade automática. As propostas dos novos partidos na AR

Publié le 13 octobre 2019

Castração química, IRS único de 15%, cheque-ensino e nacionalidade automática. Eis as propostas dos pequenos partidos que entraram no Parlamento nas últimas legislativas. E entre as primeiras propostas dos novos partidos está também o fim do IMI e a prisão perpétua (Chega!), a taxa única de IRS (Iniciativa Liberal) e o aumento do salário mínimo (Livre)

Fotos MIGUEL A. LOPES/LUSA, RUI DUARTE SILVA E FOTO MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Alfa/Expresso

Os deputados dos três novos partidos na Assembleia da República estão a postos para o arranque da legislatura.

Eis o resumo das principais medidas que propõem:

O Livre, de JOACINE KATAR MOREIRA, irá propor uma alteração à lei da nacionalidade para que quem nasce em território nacional “seja automaticamente português”.

O Iniciativa Liberal, de JOÃO COTRIM DE FIGUEIREDO, quer começar pela criação de uma taxa única de 15% de IRS e pretende ainda avançar com a introdução de um cheque-ensino pago pelo Estado às famílias.

O Chega, de ANDRÉ VENTURA, quer propor até ao fim do ano a revisão da Constituição para permitir a castração química e a prisão perpétua.

Continue a ler em Expresso.pt


Rádio Alfa FM 98.6 Paris (On Air)

La radio de la lusophonie et des échanges interculturels de toute l'île de France

Piste actuelle
TITRE
ARTISTE

Background