Covid-19. 7,1 mil milhões de perdas na Air France-KLM. Supressão de 6.000 postos de trabalho em estudo

Covid-19/Confinamentos/Restrições/Viagens. 7,1 mil milhões de perdas na Air France-KLM. Supressão de 6.000 postos de trabalho em estudo.
A pandemia e as restrições nas viagens têm graves consequências para as companhias aéreas e aeroportos de todo o mundo com estes últimos a apresentarem todos recuos de atividades por vezes bem superiores a 55/65%, tal como acontece com as previsões para 2021 nos aeroportos de Paris.
Face  à crise, a Air France-KLM pode suprimir seis mil postos de trabalho nos próximos anos, com a companhia a divulgar uma perda operacional de 989 milhões de euros no útimo trimestre de 2020.A companhia franco-holandesa anunciou perdas de 7,1 mil milhões em 2020 e recebeu no ano passado 10,4 mil milhões de ajudas e empréstimos da França e dos Países Baixos.Tal como tem acontecido com a TAP/Air Portugal e outras companhias de países da UE, estão a decorrer discussões com a União Europeia sobre contrapartidas a novas ajudas públicas à Air France-KLM.
Esta companhia já reduziu 10% do pessoal em 2020 e a portuguesa estabeleceu recentemente acordos internos com os sindicatos para uma diminuição dos salários superiores a 1330 euros.