Covid-19: Diminuíram emigrantes em França que queriam regressar a Portugal – embaixador

O embaixador de Portugal em Paris, Jorge Torres Pereira, considera que a situação dos portugueses e luso-descendentes que queriam voltar a Portugal « acalmou um bocado » e não tem conhecimento de casos da doença na comunidade.

As questões da comunidade portuguesa sobre um regresso a Portugal junto aos consulados levou na última semana o embaixador a fazer um apelo aos emigrantes para que não viajassem para o país, um alerta que parece ter sortido efeito.

« A situação acalmou um bocado. […] Apercebi-me que havia pessoas que estavam a ver a coisa de uma forma mais frívola e menos adequada à gravidade da situação e por isso quis chamar a atenção. Mas, entretanto, as pessoas têm consciência que ficar em casa é fundamental », afirmou o diplomata em declarações à Agência Lusa.

Apesar de os consulados e a embaixada estarem fechados desde o início da quarentena em França, Jorge Torres Pereira indicou que a rede continua a funcionar e « está bem coordenada ».

« Os consulados continuam a receber questões por telefone às quais vão dando resposta », declarou o embaixador.

Para já, o diplomata português diz não ter conhecimento de casos de covid-19 na comunidade, mas que os consulados estão sensíveis aos efeitos da pandemia na economia e como isso pode ter um impacto nos emigrantes.

« De uma forma geral, os consulados têm noção de situações que podem ser problemáticas de trabalhadores de empresas que vão deixar de ter trabalho e dão resposta a esses pedidos », indicou Jorge Torres Pereira, reforçando que os consulados podem ajudar a « reencaminhar » certas questões, mas não resolvê-las diretamente.

O embaixador pede agora ao portugueses e luso-descendentes em território francês que conservem « a tranquilidade e a calma » nas próximas semanas. « Não vamos exagerar o que não precisa de ser exagerado », disse.

Para além de contactos diários entre o embaixador e os diferentes cônsules em território francês, Jorge Torres Pereira também está em contacto permanente com a ministra francesa dos Assuntos Europeus, Amélie de Montchalin, e os restantes embaixadores da União Europeia em França.

Alfa/Lusa

td-main-content-wrap
Article précédentPeste. Cada um deve ser uma luz na escuridão. Resistir. Opinião
Article suivantCovid-19: Guterres defende estratégia mundial de combate para « uma crise humana »