Covid-19/Portugal. Pneumonia rara surge em doentes curados

“Pneumonia rara surge em doentes de covid curados”, informa o jornal Expresso na sua edição deste fim de semana

Diz o semanário que “sintomas são parecidos com os da gripe, mas exigem dois a seis meses de tratamento” e que há, já, “centenas de casos”.

“Parece uma gripe, com a diferença de os sintomas persistirem, de necessitar de terapêutica prolongada e de reaparecer em metade dos doentes tratados”, explica o Expresso.

“Chama-se pneumonia organizativa, foi descrita nos anos 80 e não é uma doença mas sim uma reação (…) Cansaço, falta de ar, tosse e febre baixa são os sinais de alarme”, alerta António Morais, presidente da Sociedade Portuguesa de Pneumologia.

“O que está a acontecer é que, após o caso agudo provocado pela covid, há um arrastar de sintomas que leva muitos doentes a achar que ainda não se curaram”, alerta o especialista do Hospital de São João, no Porto. “O que impressiona é a magnitude do número de casos. Até aqui podíamos passar um ano com 10 a 20 diagnósticos, e só no São João, após a primeira vaga de covid, tratámos 100 doentes com pneumonia organizativa”, afirma António Morais ao Expresso.