Covid-19. UE “desaconselha fortemente” viagens de e para Portugal

A Comissão Europeia “desaconselha fortemente” as viagens não essenciais de e para Portugal. O país está agora no novo nível máximo de risco, criado pela Europa, e os passageiros que chegam de Portugal devem ser colocados numa quarentena até 14 dias.

Com efeito, a Comissão de Bruxelas pinta Portugal de vermelho-escuro e desaconselha todas as viagens não essenciais.

“Este não é o momento para viagens de turismo”, alerta comissário europeu da Justiça, Didier Reynders.

A totalidade do território continental de Portugal e boa parte de Espanha, várias regiões de Itália e de países do centro e Norte da Europa são, para já, as que estão abrangidas pela nova cor vermelho-escura que a Comissão Europeia acrescentou ao mapa que reflecte a situação epidemiológica e a evolução da pandemia na Europa.

A categoria suplementar identifica as regiões onde o número de novos casos de infecção pelo novo coronavírus é igual ou superior aos 500 por cem mil habitantes, e onde se verifica um “elevado risco de novos contágios associados às novas variantes” que têm estado a propagar-se em território europeu, explicou nesta segunda-feira o comissário europeu da Justiça, Didier Reynders.

“Uma parte grande de Espanha e Portugal, uma parte de Itália ou França, no centro da Europa também há muitas zonas, como em alguns países escandinavos.”

As viagens não essenciais de e para zonas de alto risco são “fortemente desaconselhadas” e os Estados-membros são incentivados a exigir a quem chega destas áreas que façam um teste antes da partida e quarentena à chegada, se necessário.

Portugal continental, que lidera o número de contágios e mortes diárias no mundo desde há vários dias, está a “vermelho-escuro” no “mapa-covid” da Europa: