Covid. Portugal não é destino de férias seguro para os britânicos

Publié le 4 juillet 2020

Portugal está fora do “corredor aéreo” com o Reino Unido. Turistas britânicos vão ter de fazer quarentena no regresso a casa

Apesar de inicialmente o próprio Governo britânico ter dito Açores e Madeira estão na lista de destinos seguros, afinal não estão. Veja a lista completa dos países seguros para os britânicos

Alfa/Expresso

Muita foi a especulação, muita foi a esperança, principalmente dos operadores turísticos no Algarve que normalmente recebem milhares de cidadãos britânicos no verão, mas as notícias não são boas: o Reino Unido já divulgou a lista de países incluídos no “corredor aéreo” para turistas e Portugal não faz parte – o que quer dizer que quem decida passar férias em território nacional vai ter de estar 14 dias em quarentena no regresso ao Reino Unido. Aqui ao lado, Espanha, Itália, França, Bélgica e Grécia estão isentos dessa obrigação, o que torna os destinos mais atrativos para os turistas britânicos.

A lista completa de países na lista vermelha decidida pelo Governo britânico foi revelada esta sexta-feira e Portugal não está na lista dos destinos livres de quarentena obrigatória no regresso. Alguns analistas consideram a medida injusta, dado que o número de casos diários que estão a ser registados em Portugal não diferem significativamente dos que Espanha ou França apresentam.

Por exemplo, França teve nos últimos sete dias um período de 24 horas com mais de 1.500 casos diários (26 de junho) e cinco com mais de 500 casos (sendo que a 1 de julho voltou a ficar perto dos 1.000). O próprio Reino Unido, nos últimos sete dias, esteve sempre acima dos 500 casos diários. Portugal não tem nenhum dia, na última semana, com esse número de casos, mas a análise também depende do total de habitantes do país.

A lista dos países para onde os turistas britânicos podem viajar está AQUI (inicialmente foi divulgada esta lista, que incluía Madeira e Açores na lista dos destinos seguros, mas entretanto foi corrigida).

A embaixada do Reino Unido em Portugal também já reagiu à decisão. Num comunicado enviado às redações, os representantes diplomáticos dizem entender que “essas decisões são importantes para Portugal, para o setor das viagens e do turismo em Portugal, para a comunidade portuguesa residente no Reino Unido e para a comunidade britânica residente em Portugal” mas ressalvam que “o governo britânico analisou as evidências com muito cuidado antes de tomar essas decisões, com o objetivo de proteger a saúde e a segurança públicas”. A decisão, explica a embaixada, prende-se com com a “incidência relativamente elevada de casos de COVID-19, principalmente na região da grande Lisboa”.

No que diz respeito à quarentena obrigatória de 14 dias para as pessoas que chegam ao Reino Unido, esclarece ainda a embaixada, “essa medida permanecerá por enquanto em vigor para todas as pessoas que chegarem ao Reino Unido vindas de Portugal (no seu todo)”.


Rádio Alfa FM 98.6 Paris (On Air)

La radio de la lusophonie et des échanges interculturels de toute l'île de France

Piste actuelle
TITRE
ARTISTE

Background