Diuréticos nas bebidas. Alto funcionário francês obrigava mulheres a urinar à sua frente

Publié le 8 novembre 2019

É um escândalo incrível em França, parece uma mentira do dia 1 de abril, mas é verdade e é relatado nesta sexta-feira com muitos pormenores pelos jornais franceses, Libération e Le Parisien: um alto funcionário do ministério da Cultura misturava diuréticos nas bebidas e obrigava desse modo as mulheres a urinarem à sua frente.

A sua “tara perversa”, que incluia também uma obsessão por fazer fotografias às escondidas das pernas das mulheres, foi descoberta e ele foi processado e colocado sob controlo judicial.

 Cehaut fonctionnaire du ministère de la Culture est soupçonné d’avoir glissé des diurétiques dans les boissons de candidates lors d’entretiens et les forçant parfois à uriner devant lui.
Segundo o Libération, que publica uma extensa investigação sobre o caso, ele teve essas práticas – designadamente as de colocar as mulheres a urinar à sua frente – durante quase dez anos.
De acordo com este jornal foram dezenas as mulheres que foram obrigadas, devido aos diuréticos, a urinar à sua frente.
Estes casos aconteceram durante entrevistas privadas, designadamente com mulheres que procuravam um emprego no ministério da Cultura.
Um total de 200 mulheres, entre 2009 e 2018, incluindo as que viram as suas pernas fotografadas às escondidas, foram obrigadas a essas práticas.
Uma das vítimas disse ao Libération: “Urinei no chão, quase junto aos seus pés, senti-me humilhada e fiquei cheia de vergonha”.

Rádio Alfa FM 98.6 Paris (On Air)

La radio de la lusophonie et des échanges interculturels de toute l'île de France

Piste actuelle
TITRE
ARTISTE

Background