Em digital. 54 empresas representam Portugal na feira de moda Première Vision

54 empresas representam Portugal na feira de moda Première Vision em formato digital

Informação: AICEP Portugal Global

A primeira edição de 2021 da feira Première Vision terá lugar nos dias 15 a 19 de fevereiro exclusivamente em formato digital.

Com duas edições anuais, a Première Vision constitui uma das mais importantes feiras mundiais na fileira moda e é destinada exclusivamente a profissionais do setor.

Programme

“Este formato de feira, adotado igualmente na edição anterior de setembro de 2020, apresentará as
coleções das empresas expositoras através de showrooms digitais no marketplace Première Vision e
contará com fóruns digitais onde a organização da feira fará uma seleção dos produtos mais criativos
presentes nesta edição.

A apresentação das tendências para as coleções Primavera-Verão 2022 será feita através do website e marketplace da feira e serão disponibilizados gratuitamente 12 webinars sobre o futuro da indústria têxtil e os novos comportamentos dos consumidores.

Esta edição contará com cerca de 1 500 expositores de 48 países que terão disponíveis mais de 32
000 novos produtos nos seus showrooms digitais no marketplace Première Vision. O acesso será
gratuito para profissionais do setor mediante justificação de atividade profissional.

A participação portuguesa na feira digital contará com um total de 54 empresas: 37 empresas no circuito “Fabrics”, 3 no circuito “Leather”, 4 no circuito “Acessories”, 6 no circuito “Yarns”, 3 no circuito “Manufacturing” e 1 no circuito “Smart Creation”.

Tal como em edições anteriores da Première Vision algumas das empresas portuguesas participam
no âmbito de projetos financiados pelo Programa 2020/Compete 2020 dinamizados pelas
associações Associação Seletiva Moda/ATP-Associação Têxtil de Vestuário de Portugal,
CENIT/ANIVEC-Associação Nacional das Indústrias de Vestuário e Confeção e APIC-Associação
Portuguesa dos Industriais de Curtumes.

A indústria têxtil e vestuário portuguesa exportou em 2020 cerca de 4,64 mil milhões de euros, um
decréscimo quase 12% face a 2019. Este setor foi fortemente afetado pela pandemia COVID-19 e as
exportações têxteis portuguesas teriam sofrido uma quebra maior se não fosse o crescimento das
exportações de máscaras e equipamentos de proteção. Apesar da queda das exportações em 2020
ter sido generalizada nos principais mercados, as exportações de têxtil e vestuário para França
cresceram 5% atingindo mais de 33 mil milhões de euros ( Portugaltêxtil, 2021 ).”