Filme « Restos do Vento » de Tiago Guedes junta-se à seleção do festival de Cannes

O filme « Restos do Vento », do realizador português Tiago Guedes, foi selecionado para o Festival de Cinema de Cannes, em maio em França, anunciou hoje a organização.

Uma semana depois de ter revelado a programação oficial da 75.ª edição, a direção do festival anunciou hoje a seleção de mais 17 filmes, e entre eles está, em estreia mundial, fora de competição, a mais recente longa-metragem de Tiago Guedes, intitulada « Restos do Vento », produzida pela Leopardo Filmes.

Com argumento de Tiago Guedes e Tiago Rodrigues, « Restos do Vento » é protagonizado por Albano Jerónimo, Nuno Lopes, Isabel Abreu, João Pedro Vaz, Gonçalo Waddington e Leonor Vasconcelos.

« Uma tradição pagã numa vila do interior de Portugal deixa traços dolorosos num grupo de jovens adolescentes. Vinte e cinco anos depois, ao reencontrarem-se, o passado ressurge e a tragédia instala-se », lê-se na sinopse.

Tiago Guedes é autor de filmes como « A Herdade », exibido em 2019 em Veneza, « Tristeza e alegria na vida das girafas », e da série de ficção « Glória », para a plataforma Netflix.

Da lista hoje anunciada por Cannes para as “Special Screenings” – selecção oficial fora de competição – fazem ainda parte os filmes « Tourment sur les îles », de Albert Serra, e que, segundo o organismo francês Unifrance, tem coprodução minoritária portuguesa, « Mi pais imaginado », de Patricio Guzman, o musical « Don Juan », de Serge Bozon, « L’Innocent », de Louis Garrel, e a animação « Le Petit Nicolas », de Amandine Fredon e Benjamin Massoubre.

O Festival de Cannes cumprirá a 75.ª edição de 17 a 28 de maio, abrindo com « Z (comme Z) », uma comédia de Michel Hazanavicius.

Além de « Restos do Vento », haverá outras produções em sessões especiais, nomeadamente do filme « The natural history of destruction », nova obra do ucraniano Sergei Loznitsa que aborda a história recente da Europa no século XX, em particular no pós-Segunda Guerra Mundial.

Da competição oficial fazem parte, entre outros, « Crimes of the future », do canadiano David Cronenberg, e que conta com o ator luso-guineense Welket Bungué, « Stars at noon », de Claire Denis, « Triangle of sadness », de Ruben Ostlund, e « Tchaikovski’s wife », do dissidente russo Kirill Serebrennikov, atualmente a viver em Berlim, depois de ter sido autorizado a sair da Rússia.

« Armageddon Time », do norte-americano James Gray – quatro vezes nomeado para a Palma de Ouro -, e « Decision to leave », do sul-coreano Park Chan-Wook, prémio do júri com « Oldboy » (2003), também estarão na competição de Cannes.

Fora de competição estarão também « Jerry Lee Lewis: Trouble in Mind », documentário do norte-americano Ethan Coen sobre um dos pioneiros do rock n’roll, atualmente com 85 anos; o já anunciado « Elvis », do australiano Baz Luhrmann, e « Three thousand years of longing », do conterrâneo George Miller.

Cannes já tinha anunciado anteriormente que o ator norte-americano Tom Cruise seria um dos homenageados desta edição, com a estreia de « Top Gun: Maverick », de Joseph Kosinski.

Na secção « Un Certain Regard » estarão 15 filmes, entre os quais oito primeiras obras, como « Les Pires », de Lise Akoka e Romane Gueret, e « Metronom », de Alexandru Belc, aos quais se juntam « Domingo y la niebla », segundo filme de Ariel Escalante Meza, e um filme, ainda sem título, de Gina Gammell e Riley Keough, neta de Elvis Presley.

Na Quinzena de Realizadores estará « Fogo-Fátuo », novo filme do realizador português João Pedro Rodrigues, e, na Semana da Crítica, estarão « Alma Viva », da realizadora luso-francesa Cristèle Alves Meira, « Ice Merchants », curta de animação de João Gonzalez, e « Tout le monde aime Jeanne », primeira obra da realizadora francesa Céline Devaux, rodada em Lisboa e com coprodução portuguesa pela O Som e a Fúria.

Com Agência Lusa.

td-main-content-wrap
Article précédentZelensky pede a Portugal armamento pesado e reforço de sanções à Rússia 
Article suivantFC Porto elimina Sporting e apura-se para a final da Taça de Portugal