França e Itália à beira da crise de nervos por causa dos Coletes Amarelos

Publié le 7 février 2019

França chama seu embaixador em Itália a Paris depois de “ataques sem precedentes”. MNE francês considerou “provocação inaceitável” encontro entre vice-PM italiano e “coletes amarelos” franceses.

O ministério francês dos Negócios Estrangeiros deploa as “acusações repetidas” e “declarações ultrajantes” da parte de Roma.

A França chamou o seu embaixador na Itália para consultas face a “uma situação grave” que “não tem precedentes desde o fim da guerra”, anunciou nesta quinta-feira, 7, a porta-voz do MNE.

“O senhor [Luigi] Di Maio, que tem responsabilidades governamentais, deve ter o cuidado de não minar, através das suas repetidas ingerências, as relações bilaterais”, informou o MNE francês. Na véspera, o líder do Movimento Cinco Estrelas manifestara apoio à lista dos “gilets jaunes” para as eleições europeias. “O vento da mudança atravessou os Alpes”, afirmou

“Esta nova provocação é inaceitável entre países vizinhos e parceiros no seio da União Europeia (UE). O senhor Di Maio, que tem responsabilidades governamentais, deve ter o cuidado de não minar, através das suas repetidas ingerências, as nossas relações bilaterais, tanto no interesse da França como da Itália”, acrescentou o Quai d’Orsay.

Na véspera, o líder do movimento italiano Cinco Estrelas reuniu-se com o porta-voz dos “coletes amarelos”, Christophe Chalençon, e com Ingrid Levavasseur, que lidera uma das listas do movimento de protesto antigovernamental francês às eleições de maio para o Parlamento Europeu.


Opinions des lecteurs

Laisser un commentaire


Rádio Alfa FM 98.6 Paris (On Air)

La radio de la lusophonie et des échanges interculturels de toute l'île de France

Piste actuelle
TITRE
ARTISTE

Background