Franceses também se lembram muito bem de Jordão. Obrigado “Gazela”

Publié le 19 octobre 2019

A morte, no fim desta semana, de Rui Jordão (67 anos), que muitos chamavam a “Gazela”, foi devidamente assinalada por diversos jornais franceses.

Não podia ser de outro modo, porque os franceses sofreram muito com o seu génio e nunca mais se esqueceram dele.

O antigo futebolista, que mais tarde se tornou artista plástico, foi um excecional internacional português.

Pela seleção das quinas fez designadamente uma exibição memorável numa meia final do campeonato da Europa, em 1984, em Marselha, precisamente…. contra a França de Platini e Tigana.

Marcou dois golos – um de cabeça e outro do pé direito – e pôs Portugal em vantagem. Foi um jogo fantástico …. e a um minuto do fim os franceses começaram a virar o resultado…

O grande Jordão ficou para a história do futebol português e o seu nome ficou bem registado na memória dos franceses.

Distinguiu-se no Benfica, mas foi no Sporting onde mais brilhou, com dois títulos de campeão para os leões.

Conquistou também o troféu de melhor marcador nacional pelos dois emblemas. Foi sempre sportinguista e era um Homem com H grande.

Mas a sua grande façanha, que levou o mundo futebolístico a registar para sempre o seu nome foi de facto em Marselha perante a grande equipa que na altura a França tinha.

Obrigado, Grande Rui Jordão.

D.R.


Rádio Alfa FM 98.6 Paris (On Air)

La radio de la lusophonie et des échanges interculturels de toute l'île de France

Piste actuelle
TITRE
ARTISTE

Background