Gerard Piqué, do Barça, anuncia retirada e último jogo em Camp Nou será no sábado

O defesa internacional espanhol Gerard Piqué, do FC Barcelona, anunciou hoje que disputará no sábado o último jogo em casa pelos catalães, pondo um ponto final à carreira aos 35 anos, 14 deles no emblema da Catalunha.

“Este sábado jogarei o meu último jogo no Camp Nou, e passarei a ser mais um ‘culer’, a animar a equipa e a transmitir o amor pelo ‘Barça’ aos meus filhos, como a minha família fez comigo”, declarou o defesa-central, num vídeo publicado hoje na rede social Instagram.

Nesse vídeo, explicou que este “é o momento de encerrar o ciclo”, e que os ‘culés’ seriam sempre o último emblema da carreira, “e assim será”.

No sábado, a equipa recebe o Almería, visitando depois o Osasuna, no dia 08, antes da paragem do futebol de clubes para o Mundial, no Qatar, a partir de dia 20 deste mês.

O defesa jogou 14 épocas na equipa principal do FC Barcelona, clube que o formou e ao qual regressou em 2008, depois de jogar no Manchester United.

Chegado ao clube com 10 anos, deixa-o também internacional pela Catalunha, um percurso que repassa ao longo de dois minutos de vídeo, de pedir autógrafos em menino até agora.

O catalão venceu tudo o que havia para vencer, sobretudo no seio da equipa do ‘Barça’ de Pep Guardiola, com oito títulos de campeão espanhol a juntarem-se a uma Liga inglesa, ainda pelo United.

Pelos ‘red devils’ venceu a Liga dos Campeões em 2007/08, um ano antes de fazer o feito no novo clube, tornando-se um de apenas quatro jogadores a vencer a ‘Champions’ dois anos seguidos por duas equipas diferentes, ao lado do português Paulo Sousa, do francês Marcel Desailly e do camaronês Samuel Eto’o, seu antigo companheiro.

Ainda ganhou outras duas ‘Champions’ e somou numerosos outros troféus, de Taças do Rei a Supertaças e Mundiais de clubes, amealhando mais de 600 jogos pelos ‘culés’.

Pela seleção espanhola, jogou 102 vezes, a partir de 2009 e até 2018, vencendo o Mundial de 2010 e o Europeu de 2012.

O jogador tem-se envolvido, também, com o lado empresarial do desporto, ao fundar a empresa Cosmos, que reformulou a Taça Davis, no ténis, e ao ser o proprietário do FC Andorra, um clube andorrenho a jogar na segunda divisão do futebol espanhol.

 

Com Agência Lusa.

Article précédentEntrevista/Exclusivo. « Minha irmã Linda de Suza está com Alzheimer e só pesa 39 kg » – Maria Antónia Lança
Article suivantGuarda-redes Diogo Costa renova com FC Porto até 2027