José Malhoa grava “Ela queria três” na igreja de Cortegaça. Paróquia fala em profanação

 

José Malhoa grava “Ela queria três” na igreja de Cortegaça e paróquia ameaça cantor

Segundo o jornal Correio da Manhã, a Paróquia diz que o cantor filmou sem autorização e considera que houve uma “profanação” do espaço religioso.

Também o Jornal de Notícias informa sobre o assunto, escrevendo:

« Paróquia de Cortegaça ameaça José Malhoa com processo por « profanação ». Cantor filmou videoclipe « Ela queria 3 » no interior e exterior da igreja à revelia. Responsáveis dizem que houve « violação do espaço religioso ». Diocese questiona ».

A Paróquia de Cortegaça, em Ovar, emitiu um comunicado onde manifesta a sua “indignação” pela forma “espalhafatosa” como o artista José Malhoa usou a Igreja Matriz para filmar o videoclipe promocional da música ‘Ela queria 3’. A paróquia diz que o cantor filmou sem autorização e considera que houve uma “profanação” do espaço religioso, que foi usado “para um uso satírico e imoral”, “desrespeitando toda uma comunidade”.

Pelo seu lado, o cantor, citado pelo JN, diz que « não há nenhum tipo de ofensa e, com o vídeo, estamos a fazer uma enorme publicidade gratuita à igreja e à localidade », acrescentando que a canção até fala em « ave-maria e outros temas religiosos ». Sobre quem terá dado autorização para filmar dentro do templo, limita-se a afirmar que « alguém deu ». « Não arrombamos a porta para entrar nem assaltamos a igreja », frisou.

td-main-content-wrap
Article précédentMilhares de emigrantes esperados na peregrinação de agosto que começa hoje em Fátima
Article suivantPortugal. Incêndio consumiu toneladas de roupa em armazém da Cruz Vermelha