Mãe de jovem adepto não aceita pedido de desculpas de Ronaldo: «Foi o que mais me irritou»

Sarah Kelly volta a falar sobre o caso do telemóvel partido pelo craque português.

A mãe do jovem adepto a quem Cristiano Ronaldo atirou o telemóvel ao chão, depois do jogo do Manchester United com o Everton, voltou a falar sobre o sucedido e não perdoa o craque português. Sarah Kelly fala num pedido de desculpas « rude » e « fraco » por parte de CR7, feito através das redes sociais.

« As desculpas, ou a falta delas, foi o que mais me irritou », contou ao ‘The Telegraph’ a mãe do jovem de 14 anos, que sofre de autismo. « Pensei ‘que rude, está a dizer a toda a gente que pediu desculpas e não o fez’. Ok, escreveu uma mensagem nas redes sociais mas… ele devia era ter pedido desculpas ao meu filho. »

 

« Teve algumas horas para pensar no assunto. Devia ter tentado descobrir os nossos contactos e agido discretamente. Dizia que tinha falado connosco e então divulgava algo. Eu teria ficado feliz. Fiquei chocada por o Man. United não ter divulgado um comunicado, algo mais sincero, em vez de o Ronaldo dizer que ‘o adepto’ podia ir até ele », acrescentou.

Sally explica que o filho não quer ir a Old Trafford assistir a um jogo do Man. United, conforme sugeriu Ronado no pedido de desculpas. « Por que razão nós, como adeptos do Everton, iríamos ao United? Ele escreveu ‘este adepto’. Não diz se é adepto do Everton ou do Manchester United. Trata-se de um pedido de desculpas muito, muito fraco, na minha opinião. »

Para Sarah Kelly, «se alguém fizesse o que ele [Cristiano Ronaldo] fez na rua, era detido e interrogado». «Ele próprio é pai, e estou certa de que, se fosse uma pessoa normal, que levasse o filho a um jogo de sábado à tarde, e isso acontecesse, ele também ficaria bastante incomodado e chocado», salientou.

A mãe contou ainda que o filho não conseguiu dormir na noite de sábado para domingo e que está ainda muito abalado com tudo o que se passou, a ponto de não querer aceder ao convite que Ronaldo lhe fez para assistir a um jogo do Manchester United. «Perguntei-lhe: ‘Gostavas de ir? O Ronaldo disse que podíamos ir ver o United’ Ele respondeu: “Não mãe, nunca mais o quero ver”. Isso é preocupante porque o Ronaldo foi um dos motivos que o levou a querer ir ver o jogo do United.»

 

Lembramos que a polícia britânica está a investigar o incidente verificado no sábado, em que o futebolista português Cristiano Ronaldo terá atirado ao chão um telemóvel de um jovem adepto, após a derrota do Manchester United em casa do Everton.

« Quando os jogadores estavam a abandonar o recinto de jogo, foi reportado que um rapaz foi abordado por jogador da equipa visitante. Está a decorrer uma investigação, já pedimos as imagens vídeo ao Everton e vamos falar com as testemunhas para estabelecer se houve uma ofensa », revelou hoje a polícia de Merseyside.

Cristiano Ronaldo pediu, ainda no sábado, desculpa por ter retirado bruscamente o telemóvel da mão do adepto e de o ter atirado com violência ao chão, após a derrota (1-0) na visita do Manchester United ao Everton.

“Nunca é fácil lidar com as emoções em momentos difíceis como os que atravessamos. Porém, temos de ser sempre respeitadores, pacientes e dar o exemplo para todos os jovens que gostam de futebol”, lê-se na mensagem que o avançado colocou numa rede social.

O episódio aconteceu já a caminho do túnel de acesso aos balneários de Goodison Park. Com a derrota, o United encontra-se no sétimo lugar da Liga inglesa, com os mesmos 51 pontos que o sexto, o West Ham.

Além do pedido de desculpa pela ‘explosão’, Ronaldo convidou o jovem adepto do Everton a assistir a um jogo em Old Trafford como “sinal de desportivismo”.

Com Agência Lusa, Jornal Record e aBola.

td-main-content-wrap
Article précédentMorreu a mais ‘famosa’ adepta do SC Braga
Article suivantPresidenciais/França. Segunda volta arrancou a todo o gás e será muito diferente da de 2017