Morreu Vincent Lambert. Estava em estado vegetativo desde 2008

Centre hospitalier universitaire Sébastopol de Reims où est hospitalisé Vincent Lambert dans le service du Dr Eric Kariger .

Morreu esta quinta-feira o tetraplégico francês que estava em estado vegetativo há mais de uma década, informou a imprensa francesa. A morte de Vincent Lambert ocorre nove dias depois de os médicos do hospital de Reims terem iniciado o protocolo para lhe retirar alimentação e hidratação.

Este caso gerou um aceso debate em França em torno do direito a morrer. Os seus pais, católicos fundamentalistas, lutaram para que o tratamento se mantivesse, enquanto a mulher de Vincent e sua tutora legal, Rachel Lambert, era de opinião contrária.

Depois de três anos de batalha judicial ante a ausência de um testamento vital que refletisse a sua vontade, os pais, Viviane e Pierre, aceitaram esta segunda-feira a sua morte como algo inevitável e anunciaram que não iam apresentar novos recursos.

O enfermeiro Vicent Lambert foi declarado em morte cerebral em 2008, na sequência de um acidente de viação que o deixou tetraplégico e com lesões cerebrais irreversíveis. Desde então não tem mostrado quaisquer melhorias no estado de saúde. Em 2014, os médicos que acompanham o caso manifestaram-se a favor da opção de desligar as máquinas, por acreditarem não existir recuperação possível.

Refira-se que a lei francesa é semelhante à portuguesa: não permite a eutanásia nem o suicídio assistido, mas autoriza o desligar do suporte de vida ou a interrupção de tratamentos que sejam considerados inúteis ou « encarniçamento terapêutico », dependendo esta decisão dos médicos e da família se o paciente não poder dizer o que quer e se não deixou especificada a sua vontade em testamento vital.

Alfa/DN

td-main-content-wrap
Article précédentMais idosos, mais anos de vida e mais escolaridade, um retrato da população em dez anos
Article suivantLegislativas. PS português de Paris quer candidatos residentes nas comunidades e envia documento a Lisboa