Neguinho da Beija-Flor na Rádio Alfa

Publié le 13 juin 2019

No quadro do próximo concerto em Paris, Neguinho da Beija-Flor vai passar pela Rádio Alfa sexta-feira dia 14 de Junho, na Emissão “Nunca é Tarde”.

Vai ser Vitor Santos quem o vai receber na terceira hora da emissão “Nunca é tarde” este Grande Senhor do Samba.

Neguinho da Beija-Flor vai estar em concerto no próximo dia 15 de Junho a partir das 21:00 na La Marbrerie  no 21 rue Alexis Lepère
em Montreuil no departamento 93100, uma organização de Brésil en Scène Musique.

Se ainda não tem o seu bilhete, pode comprar on line aqui.

Para quem ainda não conhece este grande senhor do samba, aqui fica um resumo das actividades musicais….
Tudo começou dia 29 de Junho de 1949.

Luiz Antônio Feliciano Neguinho da Beija-Flor Marcondes (nascido Luiz Antônio Feliciano Marcondes em Nova Iguaçu, 29 de junho de 1949), é um sambista, puxador de samba, intérprete musical, cantor e compositor brasileiro. É, desde 1976 (quando estreou na Marquês de Sapucaí), o intérprete oficial da Beija-Flor.

Neguinho recebeu  5 vezes os prémios Troféu Tamborim de Ouro e Estandarte de Ouro. Em 2012, ele foi um dos nomeados do “Prémio Extra / Prefeitura do Rio” como Maior personalidade dos 80 anos de desfile.

Entre suas músicas de sucesso, além da música-tema da “Globeleza”, destacam-se “O Campeão (Meu Time)”, certamente sua composição de maior sucesso, e “Ângela” (Serginho Meriti / Alexandre).

Biografia

Filho de um músico, ganhou um concurso de jovens cantores, aos dez anos de idade, interpretando um samba de Jamelão. Como prémio, Neguinho levou para a casa uma lata de goiabada.

Dono de voz potente e afinada, estreou como puxador de samba no bloco Leão de Iguaçu, em 1970. Rejeitado nas alas de compositores de Salgueiro (sua escola preferida na juventude), Império Serrano, Portela e Mangueira, o jovem sambista chamou a atenção de Cabana (Silvestre David da Silva), compositor dos primórdios da Beija-Flor, que o convidou para se juntar aos músicos da escola. Assim, transferiu-se para a Beija-Flor de Nilópolis em 1975. Até então era conhecido por Neguinho da Vala, apelido nascido na infância terrivelmente pobre, em Nova Iguaçu, atravessada entre as valas da vizinhança. Na Beija-Flor de Nilópolis, criou o bordão “Olha a Beija-Flor aí, gente!” (o grito de guerra mais famoso do carnaval), e continua no cargo até hoje. A Beija-Flor faz parte da vida de Neguinho de tal forma que ele incorporou o nome artístico à sua certidão de nascimento. Além disso, ele é o único dos intérpretes de todas as escolas a cantar de graça. Segundo ele “se alguém tivesse que pagar, seria eu à Beija-Flor. Tudo que consegui na vida devo à escola. Por ela, sempre cantei de graça e sempre vou cantar.

“Em 1971 eu entrei para o Cordão da Bola Preta e já fazia parte do bloco Leão de Iguaçu (atualmente, escola de samba). Fiquei no Leão até 1975. Neste ano, o Anísio (Abraão David, patrono da Beija-Flor) pediu ao Cabana, compositor histórico da escola, que me chamasse para substituir o Bira Quininho, que era o puxador e tinha falecido recentemente. Naquele ano, disputei o samba e venci. Assim, estreei no estúdio cantando meu samba e a Beija-Flor ainda foi campeã pela primeira vez com “Sonhar com Rei Dá Leão”.”

Neguinho da Beija-flor, em entrevista ao site da UOL.

Lançou o primeiro disco em 1980, ao qual seguiram-se outros, com sucessos como os sambas-enredo “Os Cinco Bailes da História do Rio” (Silas de Oliveira / Dona Ivone Lara / Bacalhau), “Aquarela Brasileira” (Silas de Oliveira), “Sonhar com Rei Da Leão” (de sua autoria) ou sambas-canção, como “Nervos de Aço” (Lupicínio Rodrigues). Outros êxitos são “Ângela” (Serginho Meriti / Alexandre), “Divina” (Alexandre), “Magali”, “Esmeralda” e “O Campeão (Meu Time)”, sua composição de maior sucesso, cantada em estádios de futebol (“Domingo eu vou ao Maracanã / Vou torcer pro time que sou fã”).

Ganhou o prémio Sharp de 1991 na categoria “melhor cantor de samba”. É considerado um dos mais carismáticos intérpretes do Carnaval carioca.

Em 2005 lançou seu primeiro DVD , na Cidade do Samba, contando com a presença de Sandra de Sá e dos puxadores das escolas de samba.

Além disso, fez uma turné internacional com seu empresário Teco Zaltsman, fazendo show em países como Bélgica, Itália, Suíça, Holanda, Espanha, França, Áustria entre outros.

Neguinho lutou contra um câncer do intestino em 2008. Casou-se com Elaine Reis no dia 23 de Fevereiro de 2009 no Sambódromo da Marquês de Sapucaí, poucos minutos antes de cantar no carnaval. O casamento foi transmitido pela rede globo na cobertura do carnaval.

Em 2009, Neguinho gravou a música “Mulher, Mulher, Mulher (Ideia Fixa)”, originalmente composta em 1974. A música é um funk e sua letra consiste na repetição chiclete da palavra “mulher”. O videoclipe da música bateu recordes de acesso no Youtube. Ela foi lançada, em versão samba, no álbum Guerreiro, Brasileiro e Sonhador de 2010.

Em 2015, a Friboi convidou Neguinho da Beija-Flor para ser a estrela de sua campanha de carnaval. Porém, o valor do cachê que a empresa ofereceu ao sambista (R$ 1 mil), revoltou Neguinho, que se sentiu desrespeitado.

Também em 2015, pela primeira vez em 40 anos, Neguinho da Beija-Flor defendeu um samba em outra escola. Ele anunciou que gravaria sambas para escolas “concorrentes”, em julho deste ano, e logo foi convidado por compositores de diversas escolas para abrilhantar e trazer peso às obras. Assim, Neguinho participou da semifinal da escolha dos sambas-enredo da Mocidade para o ano de 2016.


Rádio Alfa FM 98.6 Paris (On Air)

La radio de la lusophonie et des échanges interculturels de toute l'île de France

Piste actuelle
TITRE
ARTISTE

Background