O 11 entra em campo: canal da FPF inicia a transmissão esta quinta-feira

Publié le 31 juillet 2019

Sem noticiários mas com reportagens, o novo canal da Federação Portuguesa de Futebol tem como objectivo “mostrar o jogo que não é mostrado”. Acompanhará as selecções nacionais masculinas e femininas de futebol, futsal e futebol de praia.

O canal 11 ​— criado pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) — começa a sua transmissão contínua nesta quinta-feira, 1 de Agosto, pelas 11h11, e poderá ser visto nos serviços de televisão da Meo, Nos e Vodafone. O futebolista e capitão da selecção portuguesa, Cristiano Ronaldo, será “o primeiro rosto” e a figura central do arranque do canal, cuja primeira emissão será feita a partir dos estúdios da Cidade do Futebol (no Jamor) para coincidir com o arranque da temporada desportiva.

A FPF considera que um dos pontos altos do primeiro dia de transmissão será uma conversa entre o antigo jogador (e agora pivot do canal) Vítor Baía com o presidente da FPF, Fernando Gomes. Para mostrar “a importância que o futebol feminino” assumirá na programação do novo canal, será transmitido em directo o sorteio da Liga BPI, às 18h30 de quinta-feira. Segundo uma nota da FPF, o dia 2 de Agosto contará também com os sorteios das equipas da Liga Placard (futsal) e do Campeonato Nacional Feminino de Futsal.

 

 

A FPF anunciou ainda que o primeiro dia de transmissão contará com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, numa conversa moderada por Nuno Santos em que estará também presente o seleccionador nacional, Fernando Santos. A conversa será transmitida a partir do Palácio de Belém.

O canal 11 vai ainda transmitir em directo cinco dos oito jogos da primeira jornada da Liga Revelação 2019/2020 — as duas primeiras emissões estão agendadas para dia 12, segunda-feira. Já o jogo entre o Vitória Sport Clube e o campeão nacional FC Porto será o primeiro do campeonato sub-19 a ser transmitido em directo — a partida está marcada para o final da tarde de 9 de Agosto.

O jogo entre o União de Leiria e o Beira-Mar vai abrir a edição 2019/2020 do Campeonato de Portugal e será transmitido no dia 16 de Agosto, às 20h. No dia seguinte será a vez do Alverca-Sporting, às 11h, enquanto no dia 18 haverá espaço para o directo do Tondela-Benfica, à mesma hora.

Não é um “canal de notícias”

Uma das figuras envolvidas no desenvolvimento deste projecto televisivo foi o jornalista Carlos Daniel, assumindo as funções de coordenador do canal (juntamente com o antigo director da RTP e da SIC, Nuno Santos, que está à frente do canal), através de um acordo de licença sem vencimento iniciada no final do Verão passado. Com o fim do acordo, voltou à RTP. Em Abril, Carlos Daniel dizia acreditar “no sucesso” do canal 11, “por ser diferente da oferta existente quanto a futebol”.

O canal dedicará a sua emissão à actividade das selecções masculinas e femininas de futebol, futsal e futebol de praia, mas também aos treinadores e jogadores portugueses que actuam no estrangeiro, assim como às competições nacionais nos diferentes escalões. É dirigido por Nuno Santos e tem financiamento da UEFA, organismo que rege o futebol europeu. Em informações dadas ao PÚBLICO, a FPF refere que os trabalhadores do canal “estão no país todo”, com equipas em Lisboa, no Porto, em Braga, em Coimbra e “uma rede de correspondentes ligada às associações de futebol”.

Em entrevista ao PÚBLICO no início do mês, Nuno Santos disse que o canal 11 quer promover o que de melhor há na modalidade. “Vamos tornar o futebol mais democrático, vamos mostrar o jogo que não é mostrado”, afirmava, dando como exemplo a final do futebol feminino que passou despercebida a muita gente. “Quando o canal for para o ar, teremos dois jogos de futebol feminino em directo todas as semanas. Estamos a falar de algo que não é apenas um movimento desportivo, mas também um movimento social imparável e incontornável.”

A FPF apresentou há algumas semanas as linhas de lançamento do canal 11, garantindo que não será “um canal de notícias” e que “chamar apenas canal é demasiado redutor”. “O 11 nunca vai ser feito só para os ecrãs de televisão. Os nossos conteúdos vão nascer para o Facebook, Instagram, YouTube, WhatsApp, mail e televisão”, explicou o director Nuno Santos, em Abril. Nas redes sociais, já têm sido apresentadas alguns dos novos jornalistas do canal.

“Queremos ser a plataforma do futebol português, promovendo os jogadores, os treinadores e os adeptos num outro plano. Tanto aqueles que estão no futebol português como os que estão fora do país. A diáspora”, adiantava Nuno Santos ao PÚBLICO.

O anúncio do lançamento do canal foi acompanhado de alguma polémica por causa do memorando de cooperação celebrado com a RTP, que acabou por ser rompido. Como avançou o PÚBLICO, o acordo entre a RTP e a FPF previa a partilha de recursos, de meios técnicos e humanos, arquivos e direitos de programas; uma das contrapartidas da televisão pública era o acesso privilegiado a conteúdos e direitos televisivos da federação, nomeadamente dos jogos da selecção nacional de futebol.

O documento originou críticas por parte da comissão de trabalhadores do canal e pedidos de esclarecimento dos ministérios da Cultura e das Finanças à administração. A Federação Portuguesa de Futebol acabou por “desobrigar” a RTP de manter o vínculo, alegando que o espírito e os objectivos do acordo não estavam a ser compreendidos.

Jornal Público.

 

Marqué comme

Rádio Alfa FM 98.6 Paris (On Air)

La radio de la lusophonie et des échanges interculturels de toute l'île de France

Piste actuelle
TITRE
ARTISTE

Background