Paris sob ameaça do estado de emergência sanitária. Hospitais à beira da saturação

Paris sob ameaça do estado de emergência sanitária. Camas de reanimação e de cuidados intensivos nos hospitais poderão ser todas ocupadas doentes com covid-19 antes do fim do mês de outubro.

O alerta é dado por uma projeção do Instituto Pasteur, realizada a partir de dados conhecidos até 25 de setembro.

 

Alfa/com Expresso

« Paris e a sua região, bem como outras de França, estão sob a ameaça da trajetória da pandemia de covid-19 e vivem desde esta terça-feira em alerta máximo. Se os indicadores da pandemia não se alterarem, a próxima etapa será, antes de 1 de novembro, a declaração do estado de emergência sanitária », escreve o Expresso.

A inquietação é geral em França e algumas regiões são particularmente afetadas.

 

« Se a trajetória da epidemia continuar como até agora, a projeção do Instituto parisiense aponta para uma situação muito preocupante, sobretudo nos hospitais de Paris e na sua região mais próxima, com a totalidade das camas de reanimação e de cuidados intensivos dos hospitais ocupada a 100% apenas com doentes covid ainda antes da data de 1 de novembro », acrescenta o jornal português.

 

Uma eventual declaração de estado de emergência sanitária implicaria, entre outras medidas, quarentena obrigatória para viajantes que entrem em França, o seguimento pelas autoridades de pessoas infetadas com covid durante três meses e a requisição de espaços privados no setor da saúde e outros.

 

Paris, a sua região mais próxima e outras cidades francesas foram colocadas em alerta máximo desde o início desta semana.

td-main-content-wrap
Article précédentCustam mais a produzir do que o valor que têm. Moedas de 1 e 2 cts de euro vão acabar
Article suivantGiro: João Almeida reforça liderança, Filippo Ganna vence quinta etapa