Patrícia Mamona quer « segundo lugar ou melhor » nos Europeus de atletismo

 A atleta Patrícia Mamona garantiu hoje que o seu objetivo na prova do triplo salto dos Campeonatos Europeus de pista coberta, que se disputam em Glasgow, “é fazer um segundo lugar ou melhor”.

 

Patrícia Mamona considerou que os Mundiais, que se disputam no final de setembro em Doha, “são o grande aquecimento para os Jogos Olímpicos” de Tóquio, em 2020, mas considerou essencial manter a forma.

“O tempo está a passar super-rápido e está toda a gente a saltar muito e eu tenho que estar também a um nível para saltar muito para depois ter boas expectativas para saltar nos Jogos Olímpicos”, disse.

O lançador do peso Tsanko Arnaudov, que há dois anos ficou à ‘porta’ do pódio, no quarto lugar, assumiu que o objetivo é melhorar a classificação anterior.

“O primeiro objetivo é passar a qualificação, depois disso o objetivo é sempre melhorar a classificação anterior”, disse, admitindo estar “mais bem preparado psicologicamente para encarar a competição”.

O atleta do Benfica considerou que os Europeus de pista coberta, que decorrem entre sexta-feira e domingo, são uma competição na qual tudo está em aberto: “A maioria lança em rotação, por isso qualquer um pode chegar aos 21 metros e ganhar uma medalha”.

Francisco Belo, detentor da melhor marca nacional do ano no lançamento do peso (20,90 metros) mostrou-se disposto a ir a Glasgow para estabelecer nova marca da temporada.

“Quero ir na melhor forma possível da época, chegar lá na melhor forma e fazer a melhor marca da época. Não posso prometer nada a não ser dar o meu melhor, o objetivo principal é chegar à final e na final continuar a lutar pelo lugar mais alto do pódio”, afirmou o atleta do Benfica.

José Santos, Diretor Técnico Nacional (DTN), garantiu que a seleção, composta por 13 atletas, “se preparou para ter as melhores classificações possíveis”.

“Todos querem medalhas, vamos esperar pelos resultados, mas penso que vamos ter resultados bons e interessantes para o nosso país”, afirmou.

Portugal vai estar representado nos Campeonatos Europeus de atletismo de pista coberta por 13 atletas, sendo o Sporting o clube mais representado, com nove.

A equipa é liderada pelos experientes atletas Nelson Évora, bicampeão europeu (2015 e 2017), que tentará um inédito ‘tri’, e Patrícia Mamona, vice-campeã em 2017. O setor mais representado é o da velocidade e barreiras (seis atletas), seguido dos saltos (três).

Alfa/Lusa.

td-main-content-wrap
Article précédentAfinal, quantos franceses se instalaram em Portugal? 3 mil ou 50 mil?
Article suivant« Nem queiram saber o que fiz na sexta-feira à noite! ». Opinião. Luísa Semedo