Paulo Pisco defende voto eletrónico e mais deputados pela emigração

Publié le 28 octobre 2019

Paulo Pisco, deputado no círculo da Europa, defende na Comissão Nacional do PS o voto eletrónico e mais deputados pela emigração.

Na primeira reunião da Comissão Nacional do PS realizada após as eleições de 6 de outubro, o deputado do PS eleito pelo Círculo da Europa considerou que a implementação do recenseamento automático, permitindo o aumento de votantes de cerca de 30 mil para perto de 160 mil não trouxe apenas mais 130 mil novos eleitores, mas também, por essa via, o aumento do poder reivindicativo das nossas comunidades.

Devido ao aumento da participação eleitoral, que quintuplicou em relação às eleições de 2015, o deputado defendeu que o PS se deve envolver também na discussão de alguns dos temas que hoje já estão muito presentes, como seja o aumento da representação parlamentar das comunidades e a adoção do voto eletrónico on
line.

Paulo Pisco acha que a adoção do voto eletrónico  para a eleição da Assembleia da República (mantendo-se o voto presencial nas eleições com círculos únicos como para a Presidência da República e o Parlamento Europeu), seria um fator de coesão nacional e de prestígio para o país a nível internacional.

Na análise dos resultados eleitorais nos círculos da emigração, Paulo Pisco indicou que o PS esteve perto de eleger três deputados: “Não tivemos esse resultado, mas ficamos perto e conseguimos eleger um deputado pelo círculo de fora da Europa, o que não acontecia há 20 anos, e ganhar em todos os países da Europa, em algumas áreas consulares quase com o dobro dos votos do PSD”, concluiu.

 

 


Rádio Alfa FM 98.6 Paris (On Air)

La radio de la lusophonie et des échanges interculturels de toute l'île de France

Piste actuelle
TITRE
ARTISTE

Background