PM Costa admite verão sem bares e discotecas. Covid-19: mais 13 mortos em 24h

Publié le 18 mai 2020

Expresso: PM Costa toma pequeno-almoço em café e diz que “não é essencial estar em casa”; depois, em entrevista à TSF, recusa austeridade, admite verão sem bares e discotecas e fala em retoma a dois anos. Portugal registava ontem 1.218 mortes relacionadas com a covid-19, mais 13 do que no sábado, e 29.036 infetados, mais 226.

Informação oficial  (Hoje): Covid-19: Portugal com 1.231 mortos e 29.209 infetados

Covid-19: Portugal com 1.231 mortos e 29.209 infetados

facebook sharing button
twitter sharing buttonIndormação ofiocial/Lusa:
email sharing button
Portugal regista hoje 1.231 mortes relacionadas com a covid-19, mais 13 do que no domingo, e 29.209 infetados, mais 173, segundo o boletim epidemiológico divulgado hoje pela Direção Geral da Saúde.

Em comparação com os dados de domingo, em que se registavam 1.218 mortos, hoje constatou-se um aumento de óbitos de 1,1%.

Relativamente ao número de casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus (29.209), os dados da Direção-Geral da Saúde (DGS) revelam que há mais 173 casos do que no domingo (29.036), representando uma subida de 0,6%.

A região Norte é a que regista o maior número de mortos (698), seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (279), do Centro (223), do Algarve (15), dos Açores (15) e do Alentejo, que regista um caso, adianta o relatório da situação epidemiológica, com dados atualizados até às 24:00 de domingo, mantendo-se a Região Autónoma da Madeira sem registo de óbitos.

Segundo os dados da Direção-Geral da Saúde, 633 vítimas mortais são mulheres e 598 são homens.

Das mortes registadas, 824 tinham mais de 80 anos, 242 tinham entre os 70 e os 79 anos, 111 tinham entre os 60 e 69 anos, 40 entre 50 e 59, 13 entre os 40 e os 49 e um dos doentes tinha entre 20 e 29 anos.

A caracterização clínica dos casos confirmados indica que 628 doentes estão internados em hospitais, menos 29 do que no domingo (-4,4%), e 105 estão em Unidades de Cuidados Intensivos, menos três (-2,8%).

A recuperar em casa estão 20.920 pessoas.

Os dados da DGS precisam que o concelho de Lisboa é o que regista o maior número de casos de infeção pelo novo coronavírus (1.962), seguido por Vila Nova de Gaia (1.485), Porto (1.318) Matosinhos (1.236), Braga (1.154) e Gondomar (1.053).

Desde o dia 01 de janeiro, registaram-se 295.449 casos suspeitos, dos quais 2.260 aguardam resultado dos testes.

Há 263.980 casos em que o resultado dos testes foi negativo, refere a DGS, adiantando que o número de doentes recuperados subiu para 6.430, mais 1.794 (+38,7%) relativamente a domingo.

A região Norte continua a registar o maior número de infeções, totalizando 16.396, seguida pela região de Lisboa e Vale do Tejo, com 8.361, da região Centro, com 3.628, do Algarve (356) e do Alentejo (243).

Os Açores registam 135 casos de covid-19 e a Madeira contabiliza 90 casos confirmados, de acordo com o boletim hoje divulgado.

A DGS regista também 25.360 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde.

Do total de infetados, 17.095 são mulheres e 12.114 homens.

A faixa etária mais afetada pela doença é a dos 50 aos 59 anos (4.942), seguida da faixa dos 40 aos 49 anos (4.907) e das pessoas com mais de 80 anos (4.351 casos).

Há ainda 4.263 doentes com idades entre 30 e 39 anos, 3.627 entre os 20 e os 29 anos, 3.250 entre os 60 e 69 anos e 2.419 com idades entre 70 e 79 anos.

A DGS regista também 528 casos de crianças até aos nove anos e 922 de jovens com idades entre os 10 e os 19 anos.

Segundo o relatório diário da situação epidemiológica em Portugal, 177 casos resultam da importação do vírus de Espanha, 137 de França e 88 do Reino Unido. Há ainda centenas de casos importados de dezenas de outros países.

De acordo com a DGS, 41% dos doentes positivos ao novo coronavírus apresentam como sintomas tosse, 29% febre, 21% dores musculares, 20% cefaleia, 15% fraqueza generalizada e 12% dificuldade respiratória. Esta informação refere-se a 89% dos casos confirmados.

A pandemia de covid-19, que teve origem na China, já provocou mais de 315.000 mortos e infetou mais de 4,7 milhões de pessoas.

Mais de 1,7 milhões de doentes foram considerados curados pelas autoridades de saúde.

Expresso:

Verão sem bares e discotecas? “Se for necessário”, sim

António Costa diz na entrevista à TSF, que “ainda não está no calendário” do Governo a reabertura de bares e discotecas. Questionado se estes podem permanecer encerrados no Verão, responde: “Se for necessário. Se não for, melhor”. “Não podemos pôr em causa o que conseguimos”, disse e por isso estas atividades serão “as últimas” a abrir.

O primeiro-ministro diz que caso diferente são os ginásios e diz que está a trabalhar com o setor para ver como será possível reabrir. Costa lembra no entanto que foi um setor que se reinventou com aulas online e agora com atividades ao ar livre. “Vamos poder ir avançando”, reforçou.

Marqué comme

Rádio Alfa FM 98.6 Paris (On Air)

La radio de la lusophonie et des échanges interculturels de toute l'île de France

Piste actuelle
TITRE
ARTISTE

Background