Príncipe Harry manifesta “tristeza” por abandonar deveres reais. « Mas não havia outra opção »

Príncipe Harry manifesta “tristeza” por abandonar deveres reais mas diz que não havia “outra opção”

Foto CHRIS JACKSON/GETTY IMAGES FOR SENTEBALE

Falando “não como príncipe ou duque, mas como Harry”, disse ter encontrado “o amor e a felicidade” com Meghan. O casal perde os títulos reais, terá de devolver €2,8 milhões e não receberá mais fundos públicos. O duque deverá voar para o Canadá nos próximos dias para se juntar a Meghan e ao bebé Archie. A Netflix já mostrou interesse em trabalhar com eles

Alfa/Expresso. Por Hélder Gomes

 

O príncipe Harry expressou este domingo a sua “tristeza” pela decisão de abandonar os deveres reais naquela que foi a sua primeira declaração pública sobre o assunto. O duque de Sussex disse ter-se tratado de um “salto de fé”.

Num jantar privado em Londres para a sua instituição de caridade Sentebale, Harry esclareceu: “A nossa esperança era continuar a servir a rainha, a Commonwealth e as minhas associações militares sem financiamento público. Infelizmente, isso não foi possível.”

A decisão não foi tomada “de ânimo leve”, garantiu, mas não havia “outra opção”. Falando “não como um príncipe ou um duque, mas como Harry”, disse ter encontrado “o amor e a felicidade” com Meghan. “Conhecem-me bem o suficiente para confiarem que a mulher que escolhi como minha esposa defende os mesmos valores que eu. E ela fá-lo”, acrescentou.

Segundo o acordo anunciado no sábado, os novos títulos serão apenas “Harry, duque de Sussex” e “Meghan, duquesa de Sussex”. O casal terá de devolver os 2,4 milhões de libras (cerca de 2,8 milhões de euros) gastos na renovação da Frogmore House, a sua residência oficial em Windsor. Também não receberá mais fundos públicos, ainda que continue a ser financiado de forma privada por Carlos, príncipe de Gales.

“CONTINUAREI A SER O MESMO HOMEM QUE PREZA O SEU PAÍS”

Harry deixou ainda a garantia de que ele e Meghan vão continuar “a levar uma vida de serviço” e manifestou a sua gratidão à rainha e ao resto da sua família pelo apoio. “Continuarei a ser o mesmo homem que preza o seu país e dedica a sua vida a apoiar as causas, instituições de caridade e comunidades militares que são tão importantes para mim”, prometeu.

O duque deverá voar para o Canadá nos próximos dias para se juntar a Meghan e ao bebé Archie. O casal tenciona passar a maior parte do seu tempo lá, começando vidas independentes e livres de qualquer supervisão financeira da família real.

A Netflix é uma das empresas de olho em Harry e Meghan. Citado pelo jornal “The Guardian”, o diretor de conteúdos da plataforma de streaming, Ted Sarandos, afirmou: “Quem não estaria interessado? Sim, claro.”

td-main-content-wrap
Article précédentA nova casa de luxo de Ronaldo em Lisboa
Article suivantLuanda Leaks: Consultora PwC confirma corte com empresária Isabel dos Santos