Queiroz quer “cuidar bem da herança” de Pékerman na Colômbia

Publié le 8 février 2019

O treinador português Carlos Queiroz foi quinta-feira apresentado como selecionador da Colômbia e assumiu a intenção de “cuidar bem da herança” deixada pelo antecessor, o argentino José Pékerman, que ajudou a “desenvolver” o futebol naquele país.

“É muito importante a confiança que depositaram em mim e vou fazer o melhor possível para, em primeiro lugar, cuidar bem da herança deixada por [José] Pékerman, que ajudou a desenvolver muito o futebol na Colômbia”, afirmou Queiroz, na apresentação como novo selecionador dos `cafeteros`.

O técnico luso, de 65 anos, que passou os últimos oito anos ao comando da seleção do Irão, referiu querer “ajudar a melhorar o que tem sido bem feito” e adiantou que a Federação Colombiana de Futebol (FCF) lhe pediu para “ver como e onde é possível melhorar”.

“Se queremos ter mais resultados excecionais, temos de ser excecionais e inovar nas decisões. Vamos disputar todos os jogos com a intenção de ganhar e com o objetivo de elevar mais alto esta camisola”, disse Queiroz, que assinou contrato com a FCF até 2022.

Queiroz destacou ainda o papel de James Rodríguez, médio do Bayern de Munique e `capitão` da seleção, considerando que o antigo jogador do FC Porto “é o coração” do conjunto colombiano.

Por seu lado, o presidente da FCF, Ramón Jesurún, salientou que Carlos Queiroz obedece ao perfil desejado pela federação para suceder a José Pékerman, que abandonou o comando da equipa colombiana após seis anos, conduzindo os `cafeteros` aos quartos de final do Mundial2014 e aos `oitavos` do Mundial2018.

“Pretendíamos uma pessoa competente, responsável e com experiência para liderar uma seleção que já atingiu um nível elevado no futebol mundial”, transmitiu Jesurún.

O primeiro desafio de Carlos Queiroz à frente da Colômbia será a participação na Copa América, que se disputa em junho, no Brasil, sendo que os colombianos foram sorteados no mesmo grupo de Argentina, Paraguai e do convidado Qatar.

A Colômbia é a quinta seleção principal que Carlos Queiroz vai comandar, depois de Portugal, por duas vezes, Emirados Árabes Unidos, África do Sul e Irão.

Ao serviço dos iranianos nos últimos oito anos, Queiroz apurou a seleção daquele país para os Mundiais de 2014 e 2018, tendo defrontado Portugal neste último. Além disso, atingiu as meias-finais da Taça Asiática deste ano, depois de uma presença nos `quartos` em 2015.

A nível de clubes, o técnico orientou o Sporting, os New York Red Bulls (Estados Unidos), o Nagoya Grampus (Japão) e o Real Madrid (Espanha), além de ter sido treinador-adjunto de Alex Ferguson no Manchester United.

Alfa/Lusa/RTP.


Opinions des lecteurs

Laisser un commentaire


Rádio Alfa FM 98.6 Paris (On Air)

La radio de la lusophonie et des échanges interculturels de toute l'île de France

Piste actuelle
TITRE
ARTISTE

Background