Rui Pinto julgado por extorsão e mais dezenas de outros crimes

Publié le 17 janvier 2020

Football Leaks: Rui Pinto julgado por extorsão. E também por seis crimes de acesso ilegítimo, 68 de acesso indevido, 17 de violação de correspondência e um de sabotagem informática. Foi esta a decisão da juíza Cláudia Pina no Tribunal de Instrução Criminal, em Lisboa

Rui Pinto, aqui fotografado em Budapeste, está em prisão preventiva em Lisboa desde março de 2019.

É o caso do dia em Portugal.

A juíza Cláudia Pina decidiu pronunciar Rui Pinto por um crime de tentativa de extorsão, 6 de acesso ilegítimo, 68 de acesso indevido, 17 de violação de correspondência e um de sabotagem informática.

A juíza concluiu que os tribunais portugueses são competentes para julgar Rui Pinto no que respeita à tentativa de extorsão à Doyen, ao contrário do que defendiam os seus advogados.

Acusado de dezenas de crimes

Rui Pinto, criador do Football Leaks, vai ser julgado por praticamente todos os crimes pelos quais estava indiciado, incluindo o de extorsão. Caíram apenas os crimes de violação de correspondência que não foram alvo de queixa por parte dos lesados.

Rui Pinto, criador do Football Leaks, estava acusado pelo Ministério Público de 147 crimes de acesso ilegítimo, violação de correspondência, sabotagem informática e tentativa de extorsão.

A juíza começou por confirmar a competência dos tribunais portugueses para julgar este caso, apesar de alguns dos crimes terem sido cometidos fora do território nacional.

 


Rádio Alfa FM 98.6 Paris (On Air)

La radio de la lusophonie et des échanges interculturels de toute l'île de France

Piste actuelle
TITRE
ARTISTE

Background
Powered by Live Score & Live Score App