Selecionador garante ‘alguma’ rotação na Liga da Nações face a calendário “claramente exagerado »

O selecionador Fernando Santos assegurou hoje que irá fazer uma rotação na seleção portuguesa de futebol no Grupo 2 Liga das Nações A, face ao calendário “claramente exagerado”, com quatro jogos em 11 dias.

“Acho claramente exagerado [o calendário], até vocês [jornalistas]. Nunca aconteceu, penso eu, quatro jogos em 11 dias. Vamos jogar depois de uma época altamente desgastante. Haverá uma rot ação clara, porque é impossível apresentar o mesmo ‘onze’ em quatro jogos, nem pensar”, garantiu o selecionador luso, durante a conferência de imprensa de antevisão à partida de quinta-feira, frente à Espanha.

No entanto, o técnico Nacional, Fernando Santos diz que « é impotante dar continuidade ao que fizemos nos últimos jogos».

 

Depois de enfrentar os espanhóis, os lusos jogam duas vezes no Estádio José Alvalade, no domingo, com a Suíça, e em 09 de junho, com a República Checa, para, no dia 12, atuar em Genebra, no segundo embate com os helvéticos.

Sobre o duelo ibérico, marcado para Sevilha, Santos disse que Portugal vai ter de contrariar a “capacidade de recuperar a bola » por parte do adversário, que é, na sua opinião, a maior qualidade do finalista da edição passada da Liga das Nações.

“O atributo mais forte da Espanha não é a posse de bola, é a capacidade que tem em recuperar a bola. Se eles não conseguem recuperar, também não a consegue ter. Na minha opinião, sempre foi uma grande arma, quer da seleção, quer no FC Barcelona e no [Manchester] City”, apontou o técnico.

Para Fernando Santos, “o jogo de futebol não é o da posse, mas o dos golos”, pelo que é preciso ter “atenção ao contra ataque e às soluções para finalizar” do lado espanhol.

Na terceira edição da prova continental, o objetivo é tentar vencer e voltar a ser feliz, tal como em 2019, no Porto. Contudo, só o primeiro do grupo tem acesso direto à ‘final four’ e há que ter em conta a seleção da Suíça, conforme explicou Fernando Santos.

“O nosso objetivo em todas as provas é sempre vencer. Não há aqui nenhuma preparação para o Campeonato do Mundo. São duas das melhores seleções do Mundo e uma terceira que tem sido das melhores também. A Suíça tem feito grandes fases finais, como sabem. Vão ser jogos difíceis e estamos determinados em vencer os jogos que disputamos”, transmitiu.

Moutinho fala em prova “extremamente importante” para Portugal

O futebolista João Moutinho disse hoje que Liga das Nações é uma prova “extremamente importante” para a seleção portuguesa, que vai ter de “impor o seu jogo e mostrar vontade de vencer” para ultrapassar a Espanha na estreia.

 

Para levar de vencida a seleção espanhola, no encontro da primeira jornada do Grupo 2 da Liga A, na quinta-feira, o jogador dos ingleses do Wolverhampton pediu “vontade de querer vencer e espírito de entreajuda”.

Sobre a finalista da edição passada, o médio alertou para o ataque à profundidade, mas considerou que Portugal tem, principalmente, de estar concentrado no seu jogo.

“Espanha tem, ao longo dos anos, sido caracterizada por isso, da posse de bola. Mas usam muitas vezes o ataque à profundidade, são muito fortes. Temos de estar atentos a essa situação, ver o que o jogo pede. Queremos ter a bola para jogar, concentrar em nós, sabendo dos pontos fortes deles”, perspetivou.

Em final de contrato com os ‘wolves’, treinados por Bruno Lage, Moutinho rejeitou alongar-se sobre o futuro.

“Tenho trabalhado sempre da mesma maneira, com contrato ou sem contrato. Tivemos uma boa época no clube, mas estou focado na seleção e no sucesso da seleção”, terminou.

O encontro da primeira jornada do Grupo 2, frente à Espanha, tem início marcado para as 20:45, no Estádio Benito Villamarín, em Sevilha, e será dirigido pelo inglês Michael Oliver.

Depois de enfrentar os espanhóis, os lusos jogam duas vezes no Estádio José Alvalade, no domingo, com a Suíça, e em 09 de junho, com a República Checa, para, no dia 12, atuar em Genebra, no segundo embate com os helvéticos.

Após estes quatro jogos, a formação das ‘quinas’ cumpre os últimos dois encontros em 24 e 27 de setembro, o primeiro na República Checa e o segundo em Braga, face aos espanhóis.

A formação das ‘quinas’, vencedora da primeira edição da Liga das Nações, em 2019, precisa de vencer o agrupamento para chegar à ‘final four’ da terceira edição, sendo que a segunda foi conquistada pela França, numa final com a Espanha, em 2021.

A fase final da Liga das Nações realiza-se de 14 a 18 de junho de 2023, com os vencedores dos quatro grupos da Liga A, sendo que os últimos de cada um dos agrupamentos descem à Liga B.

 

Com Agência Lusa.

 

 

Article précédentCarlos Carvalhal é o novo treinador do Al Wahda dos Emirados Árabes Unidos
Article suivantRússia avisa EUA para risco de confronto militar entre os dois países