Teatro mais pobre. Morreu Fernanda Lapa grande atriz e encenadora portuguesa

Publié le 7 août 2020

Fernanda Lapa, grande atriz e encenadora portuguesa, empenhada também na defesa de causas, designadamente das mulheres, uma voz  forte na defesa do teatro, morreu ontem, quinta-feira, 06. Tinha 77 anos

Fernanda Lapa era a directora artística da companhia Escola de Mulheres e morreu no hospital de Cascais, onde estava internada desde há alguns dias.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, realçou a “voz interventiva nas questões do teatro, da cultura e da intervenção cívica”.

A ministra da Cultura, Graça Fonseca, classificou-a como uma “figura ímpar do teatro português dos últimos 50 anos”, salientando que, através do seu trabalho, deu “oportunidade, palco e voz às mulheres na representação.”

Quanto ao primeiro-ministro, António Costa, recordou alguém “que respirou liberdade, teatro e cultura a vida inteira”. ”Nunca calou a voz para defender o papel das mulheres contra preconceitos e estereótipos. Vamos sentir a sua falta”, acrescentou o PM.

Foto RTP


Rádio Alfa FM 98.6 Paris (On Air)

La radio de la lusophonie et des échanges interculturels de toute l'île de France

Piste actuelle
TITRE
ARTISTE

Background