Covid-19/França. PR Macron anuncia novo confinamento a partir de sexta-feira

Publié le 28 octobre 2020

Covid-19. Presidente Emmanuel Macron anuncia novo confinamento em França a partir de sexta-feira até, pelo menos, um de dezembro.

 

O Presidente francês, Emmanuel Macron, anunciou esta noite um novo confinamento no território francês, embora menos estrito que o imposto em março.
O objetivo é tentar travar a propagação da pandemia de covid-19, que alastra em França.

Segundo o chefe de Estado, que falava na televisão ao país, é necessária uma “travagem brutal nos contágios” para evitar o colapso dos hospitais.

O novo confinamento começará sexta-feira, mas as escolas, salvo as universidades, permanecerão, para já, abertas.

“Se nada for feito, haverá pelo menos 400.000 mortes suplementares dentro de alguns meses em França”, afirmou Macron.

Bares e restaurantes serão obrigados a fechar.

Entre as principais medidas há a proibição de eventos sociais e convívios entre familiares. Mas escolas do ensino básico e secundário não vão encerrar, mas as universidades sim.

O teletrabalho será favorecido. Construçao civil continuará em atividade.

“Decidi que é necessário determinar, a partir de sexta-feira, o confinamento em todo o território nacional. As escolas ficarão abertas, e os lares podem receber visita~s. Tal como na primavera, podemos sair de casa para ir trabalhar, ir a consultas médicas, dar assistência aos familiares, fazer compras ou fazer breves passeios junto às nossas casas. Bares e restaurantes vão fechar. Funcionários e empregadores que não possam trabalhar continuarão a beneficiar de desemprego parcial”, disse.

Macron adiantou ainda que será definido um plano especial para os trabalhadores independentes, comerciantes, micro e médias empresas e que as medidas concretas serão detalhadas amanhã, quinta-feira, pelo Governo.

“Creches, escolas, colégios continuarão abertos com protocolos de saúde fortalecidos. Pelo contrário, faculdades e estabelecimentos de ensino superior oferecerão cursos online. Sempre que possível, o teletrabalho será generalizado novamente. Mas os balcões dos serviços públicos continuarão abertos. As nossas fronteiras internas ao espaço europeu permanecerão abertas e, salvo exceções, as externas permanecerão fechadas. Quanto aos cemitérios, neste período marcado pelo Dia dos Finados, permanecerão abertos e quero que possamos continuar a enterrar os nossos entes queridos com dignidade”, acrescentou.

 

 

Extratos da declaração do Presidente Emmanuel Macron, esta noite, na televisão francesa:

“J’ai décidé qu’il fallait retrouver à partir de vendredi le confinement sur tout le territoire national. (…) Les écoles resteront ouvertes, le travail pourra continuer, les Ehpad et les maisons de retraite pourront être visitées. (…) Comme au printemps, vous pourrez sortir de chez vous pour aller travailler, vous rendre à un rendez-vous médical, pour porter assistance à un proche, pour faire vos courses ou prendre l’air à proximité de votre domicile. C’est donc le retour de l’attestation. (…) Les bars et les restaurants seront fermés. (…) Les salariés et les employeurs qui ne peuvent pas travailler continueront quant à eux à bénéficier du chômage partiel.”

Duração do confinamento, as regras que serão aplicadas “à minima” até ao dia um de dezembro:  

“Tous les quinze jours, nous ferons le point sur l’évolution de l’épidémie. Nous déciderons, le cas échéant, de mesures complémentaires et nous évaluerons alors si nous pouvons alléger certaines contraintes (…) Si d’ici quinze jours nous maîtrisons la situation, nous pourrons alors réévaluer les choses et espérer ouvrir certains commerces, en particulier dans cette période si importante avant les fêtes de Noël.”

Leia mais aqui:

Covid-19/França. PR Macron: Fronteiras no espaço europeu continuam abertas durante o novo confinamento

 

 


Rádio Alfa FM 98.6 Paris (On Air)

La radio de la lusophonie et des échanges interculturels de toute l'île de France

Piste actuelle
TITRE
ARTISTE

Background
Powered by Live Score & Live Score App