Covid-19/Portugal: casos voltam a disparar (443 em 24 horas) e registam-se mais duas mortes

Publié le 8 juillet 2020

Covid-19: casos voltam a disparar (443 em 24 horas) e registam-se mais duas mortes.

Mais 443 pessoas infetadas em Portugal, duas mortes e 269 doentes recuperados na terça-feira.

Covid-19: Estado de calamidade permanece em 19 freguesias da Área Metropolitana de Lisboa – Costa

Covid-19: Estado de calamidade permanece em 19 freguesias da Área Metropolitana de Lisboa – Costa

facebook sharing button
O primeiro-ministro afirmou hoje que, para já, o estado de calamidade deverá manter-se em 19 freguesias da Área Metropolitana de Lisboa e que não há razões para elevar o nível de alerta na generalidade do país.

Esta posição foi transmitida por António Costa no final de uma reunião de cerca de duas horas com o presidente da Câmara de Sintra, Basílio Horta, em que o líder do executivo esteve acompanhado pela ministra da Saúde, Marta Temido, e pelo secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro, que é também o coordenador do Governo para a região de Lisboa e Vale do Tejo para o combate à covid-19.

“Não antecipo que na próxima quinzena se altere o estado de classificação das diferentes partes do país. A boa notícia é que para já nada indica que tenhamos de elevar o nível de alerta que vigora na generalidade do país”, disse.

Relativamente ao conjunto da Área Metropolitana de Lisboa, o primeiro-ministro admitiu a possibilidade de haver “alguma evolução”.

“Vamos ver, mas ainda falta mais de uma semana” para ser tomada a decisão, alegou.

Já no que respeita a 19 freguesias dos concelhos de Sintra, Amadora, Lisboa, Loures e Odivelas que se encontram em estado de calamidade, António Costa disse o seguinte: “Para já, não antecipo que haja condições para avançarmos no sentido de diminuir o grau de classificação do estado de exceção”.

Perante os jornalistas, o primeiro-ministro referiu que, depois das reuniões de hoje em Sintra e Amadora, vai também ter idênticos encontros com os autarcas, autoridades de saúde e autoridades de segurança locais dos municípios de Odivelas, Loures e Lisboa – os outros três concelhos mais atingidos pela pandemia da covid-19.

“Procuro fazer uma avaliação local com as pessoas que estão no terreno, de forma a apurar como tudo está a funcionar e como tem sido a resposta. Só uma resposta integrada assegura a eficácia no combate à pandemia da covid-19”, defendeu.

António Costa considerou que ainda é cedo para se tirarem conclusões sobre os resultados das medidas adotadas em relação às zonas mais atingidas pela covid-19, “porque só decorreu uma semana de aplicação”.

“Os números indicam que há uma tendência de estabilização e já não de crescimento. Mas ainda é cedo e não devemos desarmar”, frisou.

No caso de Sintra, o primeiro-ministro destacou medidas tomadas para reforçar a capacidade de intervenção das forças de segurança e para acelerar a velocidade da realização de testes tendo em vista despistar casos positivos.

“Isso é fundamental para se assegurar a contenção. Embora os focos estejam localizados, têm mesmo assim um grande impacto na vida geral de todo o país”, acrescentou.

Pela parte da Câmara de Sintra, além de Basílio Horta, estiveram na reunião com os membros do Governo e com António Costa os vereadores Eduardo Quinta-Nova e Domingos Quinta, Fernanda Lopes pela Segurança Social, a delegada de saúde pública Noémia Gonçalves, o subintendente da PSP António Santos e João Sanches pela GNR.

Marqué comme

Rádio Alfa FM 98.6 Paris (On Air)

La radio de la lusophonie et des échanges interculturels de toute l'île de France

Piste actuelle
TITRE
ARTISTE

Background