Dissidentes fazem perder maioria absoluta a partido de Macron na Assembleia Nacional francesa

Publié le 19 mai 2020

Dissidentes fazem perder maioria absoluta a partido de Macron na Assembleia Nacional francesa

Dissidentes fazem perder maioria absoluta a partido de Macron na Assembleia Nacional francesa

facebook sharing button
twitter sharing button
email sharing button
O partido do Presidente francês perdeu hoje a maioria absoluta na Assembleia Nacional francesa na sequência da criação de um novo grupo parlamentar, formado por dissidentes do movimento A República em Marcha, LREM, o partido de Emmanuel Macron.

Composto por 17 deputados, o novo grupo político, o nono no parlamento francês, foi hoje oficializado, anunciaram os deputados fundadores à agência de notícias France-Presse (AFP).

Matthieu Orphelin, ecologista, próximo do ex-ministro Nicolas Hulot, é um dos líderes e garante que o grupo será “independente” e que não será nem da maioria nem da oposição.

Numa declaração política escrita pelos deputados dissidentes, eleitos pelo partido do Presidente francês, o novo grupo, batizado “Ecologia Democracia Solidariedade”, afirmou ser “independente”, “nem na maioria, nem na oposição”.

Com a criação da nova formação política – que inclui Matthieu Orphelin, próximo de Nicolas Hulot, ex-ministro da Transição Ecológica de Macron e antigos membros da ala esquerda do A República em Marcha, como Aurélien Taché e Cédric Villani -, o partido de Emmanuel Macron perde a maioria absoluta no parlamento francês.

Conotado à esquerda do LREM, o grupo chama-se:

Ecologie, démocratie, solidarité


Rádio Alfa FM 98.6 Paris (On Air)

La radio de la lusophonie et des échanges interculturels de toute l'île de France

Piste actuelle
TITRE
ARTISTE

Background
Powered by Live Score & Live Score App