Dissidentes fazem perder maioria absoluta a partido de Macron na Assembleia Nacional francesa

Publié le 19 mai 2020

Dissidentes fazem perder maioria absoluta a partido de Macron na Assembleia Nacional francesa

Dissidentes fazem perder maioria absoluta a partido de Macron na Assembleia Nacional francesa

facebook sharing button
twitter sharing button
email sharing button
O partido do Presidente francês perdeu hoje a maioria absoluta na Assembleia Nacional francesa na sequência da criação de um novo grupo parlamentar, formado por dissidentes do movimento A República em Marcha, LREM, o partido de Emmanuel Macron.

Composto por 17 deputados, o novo grupo político, o nono no parlamento francês, foi hoje oficializado, anunciaram os deputados fundadores à agência de notícias France-Presse (AFP).

Matthieu Orphelin, ecologista, próximo do ex-ministro Nicolas Hulot, é um dos líderes e garante que o grupo será “independente” e que não será nem da maioria nem da oposição.

Numa declaração política escrita pelos deputados dissidentes, eleitos pelo partido do Presidente francês, o novo grupo, batizado “Ecologia Democracia Solidariedade”, afirmou ser “independente”, “nem na maioria, nem na oposição”.

Com a criação da nova formação política – que inclui Matthieu Orphelin, próximo de Nicolas Hulot, ex-ministro da Transição Ecológica de Macron e antigos membros da ala esquerda do A República em Marcha, como Aurélien Taché e Cédric Villani -, o partido de Emmanuel Macron perde a maioria absoluta no parlamento francês.

Conotado à esquerda do LREM, o grupo chama-se:

Ecologie, démocratie, solidarité


Rádio Alfa FM 98.6 Paris (On Air)

La radio de la lusophonie et des échanges interculturels de toute l'île de France

Piste actuelle
TITRE
ARTISTE

Background