Entrevista exclusiva. “A Santa-Capela do Palácio de Vincennes exige uma entrega muito grande” – Joana Vasconcelos

Joana Vasconcelos na Santa-Capela do Palácio de Vincennes. Fotografia de Didier Caramalho

Joana Vasconcelos apresentará uma nova instalação na Santa-Capela de Vincennes, em Paris, intitulada “Arvore de vida”, na primavera de 2023.

O projeto levado a cabo em colaboração com o Centro dos Monumentos Nacionais e que integra a Temporada França/Portugal 2022, tem como inspiração o conto mitológico de Apolo e Dafne, que conta que a ninfa Dafne, diante dos avanços amorosos do deus grego Apolo, escolheu transformar-se em loureiro.

É com este poderoso gesto de autodeterminação e independência na mente que Joana Vasconcelos concebeu a Árvore de vida”.

A obra é também uma homenagem a Catarina de Médici (uma nobre italiana que se tornou rainha consorte da França de 1547 até 1559) que plantou 3.000 olmos nos jardins do Palácio de Vincennes.
 

E como abordar esta “Árvore de vida” vasconceliana sem pensar na árvore bíblica da vida, a da Jerusalém celeste, a do Livro do Apocalipse presente nos vitrais da Santa-Capela do Palácio de Vincennes que a Joana Vasconcelos diz ser “incrível, muito particular e muito forte”.  

 

A artista plástica portuguesa de 50 anos tentou então “criar um diálogo e uma coerência histórica” entre a obra e o sítio. 

(“Arvore de vida” em construção. Fotografia de Didier Caramalho.)
 
A apresentação dessa escultura em Paris tem um aspeto muito simbólico para a Joana Vasconcelos. Dez anos após a sua grande exposição individual no Palácio de Versalhes, voltar a apresentar uma obra na capital francesa “é sempre importante” segundo a artista.  
 

A “Árvore de vida” tem um tronco de 6 metros e um total de 13 metros de altura, 354 ramos com mais de 200 que possuem lâmpadas LED, alimentadas por 4 transformadores elétricos, e mais de 110.000 folhas bordadas à mão (com a tradicional técnica do canutilho de Viana do Castelo). A árvore e as suas raízes espalham-se por quase 200 metros quadrados na Santa-Capela do Palácio de Vincennes. 

 
(Detalhe da “Arvore de vida” em construção. Fotografia de Didier Caramalho.)
 
Esse projeto, segundo Joana Vasconcelos, já existe há “mais de dois anos e meio”, começando “no meio do confinamento, tendo em conta que as pessoas estavam em casa sem fazer nada”. Um projeto que conheceu várias dificuldades porque com a pandemia e agora a guerra na Ucrânia, houve alturas em que “faltou alumínio e depois os componentes elétricos não vinham”. Na verdade, esta obra também representa “uma afirmação da vida para além das restrições da pandemia”. 
 
Uma “Árvore de vida” toda bordada a mão usando “o trabalho do canutilho que é um kraft muito específico, muito bonito” segundo a Vasconcelos. É, portanto, “uma árvore completamente têxtil, não natural, mas porém mantém a poética da árvore”. A “Árvore de vida articula o natural com o artificial”, tendo cores “quentes, douradas, vermelhas e laranjas”. 
 
Este é um projeto « tão grande e tão único » que já tem alguns destinos depois de Paris. A segunda vida desta “Árvore de vida” será em Lisboa e depois em Itália. 
 
Joana Vasconcelos frente a um dos 200 ramos que possuem lâmpadas LED. Fotografia de Didier Caramalho.
A propósito de futuro, Didier Caramalho perguntou a Joana Vasconcelos quais serão os próximos projetos. A artista plástica respondeu que vai agora fazer um “bolo de noiva na Inglaterra” de 15 metros de altura e com 4 andares, tem também “um projeto com a Dior, em Paris, na próxima Fashion Week”, vai em breve “abrir um museu em Malta” e tem exposições previstas em “Viena, Salzburgo, Hamburgo e Nápoles”. Projetos até 2028. 
 
Por fim, a Rádio Alfa pode desde já anunciar em exclusividade que Joana Vasconcelos está a trabalhar com o ‘Atelier Novembre’, a Câmara de Paris e a Região Île-de-France para a construção de uma nova estação de comboios nos arredores da capital francesa. Essa estação será a “Triangle de Gonesse”, futura estação da linha 17 do metro parisiense. 
 

Ouça aqui o momento passado com a Joana Vasconcelos na Santa-Capela do Palácio de Vincennes:

Entrevista feita por Didier Caramalho.
Didier Caramalho
Ligação entre a terra e o céu, entre a natureza e a nossa humanidade, celebração da vida, a “Árvore de vida” da Joana Vasconcelos será acessível a partir da primavera de 2023 na Santa-Capela do Palácio de Vincennes em Paris 12. 
Article précédentGastronomia, fado e muito mais. FOOD TEMPLE PORTUGAL – du 23 au 25 de septembre/Paris
Article suivantCaixão com o corpo de Isabel II chega hoje ao Palácio de Buckingham, em Londres