Liga dos Campeões/Lisboa. Bayern humilha Barcelona (8-2) e passa às meias-finais da Liga dos Campeões

Bayern Munique goleia FC Barcelona e assegura meias-finais da Liga dos Campeões

Bayern Munique goleia FC Barcelona e assegura meias-finais da Liga dos Campeões

facebook sharing button
twitter sharing button
Alfaemail sharing button
O Bayern Munique qualificou-se na noite de sexta-feira, 14,  para as meias-finais da Liga dos Campeões de futebol, ao golear por 8-2 o FC Barcelona, no estádio da Luz, nos quartos de final da principal competição europeia de clubes.

Foi uma partida espetacular e , no fim, uma derrota estrondosa.

No jogo mais esperado dos quartos de final, os alemães chegaram ao intervalo a vencer por 4-1, com golos de Thomas Müller, aos quatro e 31 minutos, do croata Perisic, aos 22, e Gnabry, aos 27, depois de os catalães terem chegado à igualdade, com um golo na própria baliza do austríaco Alaba, aos sete minutos.

O uruguaio Luis Suárez ainda reduziu para o FC Barcelona, aos 57, mas Kimmich, aos 63, o polaco Robert Lewandowski, aos 82, e o brasileiro Philippe Coutinho, aos 85 e 89, fixaram o resultado final em 8-2 a favor dos campeões alemães.

O Bayern Munique vai disputar um lugar na final da ‘Champions’, frente ao vencedor do derradeiro embate dos ‘quartos’, entre Manchester City e Lyon, que vão defrontar-se neste sábado, no Estádio José Alvalade.

O outro finalista vai ser o vencedor do jogo entre Leipzig e Paris Saint-Germain.

No jogo de hoje, o Barcelona foi completamente dominado e humilhado. Depois do jogo, os portugueses e outros estrangeiros que assistiram ao encontro em esplanadas do centro da capital portuguesa acabaram a aplaudir a vitória indiscutível e o jogo avassalador dos alemães.

Devido à pandemia de Covid-19, não havia adeptos este sábado no estádio da Luz. Também se viam muito poucos na capital portuguesa.

 

td-main-content-wrap
Article précédentCovid-19/Portugal: dois mortos e 235 novos casos (menos 90 do que ontem) nas últimas 24h. 
Article suivantCampeões. Sem público, mas espetacular. Depois do massacre de ontem, Lyon tenta fazer história em Lisboa