Peugeot, Citroën, Fiat e Chrysler querem formar gigante mundial do setor automóvel

Carlos Tavares, chairperson of the managing board of French carmaker PSA Peugeot Citroen, presents the group's new strategic plan, "Push to Pass", in front of the group's new logo at the PSA headquarters in Paris on April 5, 2016. / AFP / ERIC PIERMONT

Fiat, Chrysler, Peugeot e Citroën estão a negociar criação de gigante da produção automóvel

A empresa de automóveis Fiat Chrysler, de capital italiano e norte-americano, confirmou, esta quarta-feira, contactos com o grupo francês PSA, fabricante da Peugeot e da Citroën, para criar um novo grupo destinado a ser um dos líderes mundiais do setor.

A Fiat Chrysler (FCA) através de um comunicado refere que « não tem mais nada a acrescentar » depois das primeiras notícias publicadas na terça-feira no Wall Street Journal, que antecipou os contactos sobre a criação de um « gigante » do setor automóvel avaliado em mais de 50 mil milhões de dólares.

O jornal que citava fontes ligadas ao processo em curso adiantava que as empresas estavam a negociar uma fusão e que a nova companhia, que pode resultar do processo, pode vir a partilhar o cargo com o presidente do conselho de administração, o atual executivo da Peugeot, Carlos Tavares e com o presidente da Fiat, John Elkann.

« Na sequência das informações publicadas na imprensa sobre um possível acordo entre o Groupe PSA e o FCA Group, o Groupe PSA confirma que há contactos em curso com vista a criar um dos principais grupos automóveis mundiais », refere pelo seu lado o grupo PSA em comunicado.

td-main-content-wrap
Article précédent« Uma conquista da lusofonia ». Os Calema na inauguração do Salão do Chocolate em Paris
Article suivantCrónica para um homem raro. Gérald Bloncourt, por Carlos Pereira